Manaus (AM) – Um homem identificado como Rodolfo Souza Neves, de 27 anos, acabou sendo brutalmente assassinado com dois tiros em frente a própria casa onde morava. O crime aconteceu durante a tarde desta terça-feira (20/10), na rua São Bento com a Avenida Conceição, localizada no bairro Cidade de Deus, Zona Leste da cidade. 

De acordo com informações confirmadas pela 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima havia sido liberado do sistema prisional em regime fechado há apenas dois meses. Rodolfo cumpria pena pelos crimes de tráfico de drogas e roubo.

“Ele não era foragido da Justiça e também não usava tornozeleira eletrônica, tinha acabado de conquistar sua liberdade mas infelizmente não teve muito tempo de desfrutá-la. Esse infelizmente é o resultado de quem se envolve com a criminalidade.”, destacou o comandante da polícia militar, Eduardo Pinheiro.

Segundo os familiares da vítima, Rodolfo foi surpreendido por dois homens ainda não identificados e que chegaram até a cena do crime em uma motocicleta. Ainda segundo as testemunhas, foi possível ouvir pelo menos 5 tiros mas apenas 2  o atingiram. Um dos disparos acertou o pescoço do homem e o outro perfurou as costas. 

Após ouvir os tiros, familiares de Rodolfo correram para frente da residência e já encontraram completamente ensanguentado e no chão. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para prestar os primeiros socorros mas o homem não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na cena do crime. 

Familiares de Rodolfo disseram ainda que conseguiram avistar os dois suspeitos de cometerem o crime correndo após disparar os tiros contra a vítima. A dupla subiu na mesma motocicleta em que chegou e até o momento ainda não foi identificada. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) também esteve no local dando início ao processo de investigação do caso. A especializada afirmou que não descarta a possibilidade de que o crime tenha sido uma espécie de acerto de contas entre traficantes rivais da área.

O Instituto Médico Legal (IML) realizou a remoção do cadáver após processo de pericia feito ainda no cenário da execução. Após o crime a 30ª Cicom destacou ainda que intensificou o patrulhamento na área com o objetivo de chegar o mais rápido possível à identidade e ao paradeiro dos suspeitos de terem cometido o homicídio.