Recursos somam mais de R$ 3,6 milhões, destinados a 62 famílias

O governador do Amazonas, Wilson Lima, acompanhou, nesta sexta-feira (27/11), o pagamento de indenizações para 62 beneficiários cadastrados no Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim). As famílias residiam na área do Igarapé do Quarenta, trecho entre a avenida Costa e Silva (Silves) e rua Maués, bairro Cachoeirinha, zona sul da capital.

As indenizações, pagas por meio da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), totalizam R$ 3.648.744,80, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Nós estamos dando solução de moradia para essas pessoas e também estamos trabalhando para melhorar o trânsito nessa área da cidade, que é uma área num centro comercial e onde há um fluxo muito significativo. Isso é um ganho muito grande para o município de Manaus. Mais de 1.200 famílias já foram reassentadas em 2020 e as nossas continuam avançando”, ressaltou Wilson Lima.

Com o pagamento realizado hoje, o 11º de 2020, o Prosamim alcança a marca de 997 imóveis pagos no trecho do Igarapé do Quarenta, chegando a 80% da meta prevista para a área.

“Nós agora estamos mais voltados para o Igarapé do Quarenta, para dar uma celeridade às obras na região. Na hora em que você indeniza, o Governo do Estado pode dar continuidade à revitalização do igarapé”, observou o superintendente da Suhab, João Braga.

Indenizações – As 62 famílias atendidas nesta sexta-feira estão divididas em: 14 indenizações (valores que variam de acordo com o valor do imóvel), 40 bônus-moradia no valor de R$ 50 mil (solução aplicada para aquisição de casa regularizada no mercado imobiliário); três auxílios-moradia no valor de R$ 6 mil (aplicada a inquilinos e cedidos atendidos pelo programa) e cinco Fundos de Comércio (espaço comercial pequeno).

Os pagamentos permitem que as famílias tenham soluções de moradia definitiva, com impacto direto na qualidade de vida dos beneficiados.

“Com a chegada do Prosamim, a nossa mudança de vida veio realmente, porque muitas pessoas dependiam disso para mudar sua história. A moradia do povo naquele lugar não era questão de estar ali porque quer, mas por necessidade, porque se tivesse algo melhor, iria para outro lugar, mas não tínhamos condições. Eu posso dizer que estou muito feliz”, comemorou a autônoma Maria da Conceição Carvalho, que foi indenizada com um bônus-moradia de R$ 50 mil.

Intervenção – O projeto de infraestrutura para a região contempla uma nova via interligando o Distrito Industrial à área central da cidade através da Manaus Moderna, além de realizar obras de paisagismo, com plantio de mudas, área para prática de esportes, praças, academia ao ar livre, quadras e revitalização dos campos do Betanhão e Noroeste.

A estimativa é de que mais de 1.370 imóveis sejam retirados do leito do Igarapé do Quarenta.

FOTOS: Lucas Silva/Secom