Por: Secretaria Municipal de Comunicação
conteúdo de responsabilidade do anunciante
Ainda não há vacina para a Covid-19, mas para as Influenzas sim! Até o
dia 30 de novembro a rede municipal estará oferecendo para toda a
população a vacina em suas unidades de saúde. Confira no site
semsa.manaus.am.gov.br a lista das salas de imunização, escolha uma,
leve seu cartão de vacinação, documento original com foto e garanta sua
proteção.
A vacina oferecida é a trivalente, protegendo contra os vírus
da Influenza A (H1N1 e H3N2) e Influenza B, e pode ser tomada por
qualquer pessoa a partir dos seis meses de idade. É importante ressaltar,
porém, que quem recebeu a vacina contra a Influenza durante a primeira
campanha deste ano, entre os meses de abril e maio, não precisa tomar a
dose novamente.
A oferta da vacina agora só foi possível graças a uma parceria estabelecida
com o Instituto Butantan (SP), que repassou para a Prefeitura de Manaus
um lote de 56.460 doses, permitindo a imunização de um público maior,
além dos grupos de risco já vacinados na campanha anterior.
É importante saber que além do novo coronavírus, há também o risco de
qualquer cidadão contrair um dos tipos de Influenza, que pode ser
transportada em gotículas pelo ar, no contato interpessoal e com objetos
contaminados. Por isso, a importância de se precaver, tomando a vacina.
E com o município iniciando o período sazonal de maior ocorrência de
casos de Influenza, a chegada de novas doses da vacina será fundamental
para reduzir a sua incidência entre a população, principalmente para que
se evite um surto de Influenza ao mesmo tempo em que ocorre a
pandemia de Covid-19, sobrecarregando ainda mais unidades de saúde e
hospitais.
Eficácia e tempo de proteção da vacina
Ao tomar a vacina da Influenza, os anticorpos formam-se cerca de 10 a 15
dias depois e raramente duram mais que 12 meses. Por isso, as
campanhas de vacinação de Influenza são realizadas anualmente. Além
disso, estudos referentes à eficácia da vacina em idosos e publicados nos
últimos 20 anos revelaram os seguintes resultados: 56% de redução das
doenças respiratórias, 53% de redução de pneumonias, 50% de eficácia
para evitar hospitalização e 68% de eficácia para evitar a morte.
Não deixe de se vacinar. Proteja-se contra a Influenza.