Por: Secretaria Municipal de Comunicação
conteúdo de responsabilidade do anunciante
Além dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), a
Prefeitura de Manaus possui, dentro das estratégias de combate à Covid-
19, o serviço de telemonitoramento, que consiste no atendimento ao
usuário da rede municipal de saúde por ligação telefônica ou
vídeochamada. São foco pacientes com suspeita ou confirmação das
Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG), em especial a Covid-19,
já atendidos no sistema.
O serviço funciona de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h e a proposta é a
intensificação dos cuidados a estes usuários. A seleção de quem irá
receber a chamada é feita automaticamente por meio de um sistema
operacional, priorizando-se o atendimento a pacientes com idade mais
elevada e comorbidades. O contato é feito a cada 24 horas em pessoas
com mais de 60 anos e portadores de condições clínicas de risco e a cada
48 horas nos demais casos.
O serviço conta com uma equipe multiprofissional, formada por médicos,
enfermeiros, assistentes sociais, entre outros profissionais. Durante o
atendimento é realizada a avaliação clínica do paciente, com classificação
de risco, e repassadas as orientações sobre o cuidado em casa.
A ideia é neste contato reconhecer sinais de agravamento do quadro do
usuário. E, se necessário, encaminhá-lo a uma unidade presencial para
atendimento e, inclusive, acionar o Serviço de Atendimento Móvel de
Urgência (Samu) para a remoção imediata ao serviço de saúde.
Por meio do contato telefônico também são investigadas as condições que
poderão estar interferindo na situação de saúde do paciente, assim como a
possibilidade de risco e contágio de pessoas próximas a ele. Quando
necessário, também são agendados exames domiciliares (RT-PCR).
O telemonitoramento tem sido usado por países de todo o mundo no
combate à pandemia. Em Manaus, o serviço está disponível desde o mês
de abril, como uma das ações do Plano de Contingência contra a Covid-19.
Desde então, mais de 60 mil ligações foram efetuadas.