Manaus – Na manhã desta sexta-feira, 11, empresários, diretores da Fecomércio AM e presidentes dos sindicatos laborais do comércio de bens, serviços e turismo filiados à instituição participaram do pleito eleitoral que reelegeu José Roberto Tadros para conduzir o Sistema Comércio AM no próximo quadriênio (2019-2022). Os vice-presidentes são os empresários Anderson Frota e José dos Santos da Silva Azevedo.

Em seu discurso, o presidente reeleito expôs o cenário de dificuldades, no qual estava imersa a instituição quando assumiu. “Nós trabalhamos nesta casa há 32 anos, quando entramos, o Sistema Fecomércio, Sesc e Senac AM passava por uma situação de dificuldades financeiras devido às crises econômicas e à inflação galopante. Assumi em 1986, quando a inflação bateu 86% ao mês, a economia brasileira estava quebrada, as empresas também. Durante a nossa gestão vencemos todas as “pragas do Egito” (planos Bresser, Verão, Collor 1, Collor 2 e o plano Real). Não obstante a esse cenário, minha diretoria e eu fizemos, nesta instituição, uma estrutura fantástica para atender a população, não só ao nosso foco principal que é o trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo, mas também a sociedade como um todo, porque nós rompemos as barreiras e interiorizamos as nossas ações”, explica Tadros.

No que tange ao cenário atual da instituição, o presidente afirma que o Sistema Fecomércio, Sesc e Senac AM possui aproximadamente 70 pequenas, médias e grandes obras na capital e nos municípios do interior do estado. “Quero destacar que a nossa gestão é auditada permanentemente pelos departamentos nacionais do Sesc e Senac, pelo conselho fiscal nacional, CGU (Controladoria-Geral da União) e do TCU (Tribunal de Contas da União), que ratificam a regularidade, na qual as instituição do Sistema Comércio no AM são conduzidas.

São entidades saneadas e respeitadas em nível nacional, de tal ordem que, apesar do Amazonas estar distante da região Central do País, nossa administração foi vista como referência a ponto de me escolherem para suceder o atual presidente da CNC (Confederação Nacional do Comércio), Antônio Oliveira Santos. Fui o único escolhido pelos meus pares, os outros se lançaram candidatos. Esses fatores motivam a inveja, a calúnia, a má-fé, que não vingam, pois caem no vazio. Vamos continuar trabalhando, temos mais quatro anos, os estatutos nos permitem isso e aqui há um eleitorado esclarecido, que sabe do trabalho sério desenvolvido”, enfatiza o presidente da Fecomércio AM.

Ao término do discurso, José Roberto Tadros foi aplaudido pelos empresários, diretoria da Fecomércio AM e presidentes de sindicatos patronais que acompanharam votaram e acompanharam a apuração.