Manaus – O delegado Gustavo Sotero foi visto em liberdade na manhã desta terça-feira (12), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). Sotero é acusado de matar o advogado Wilson Justo Filho dentro do Porão do Alemão em 2017.

Nas fotos que circulam nas redes sociais, o suspeito aparece sozinho em alguns momentos. A Justiça do estado afirmou que não autorizou judicialmente a saída dele e que investiga o caso.

A defesa do delegado contou que ele compareceu à sede do órgão para atualizar o domicílio eleitoral. Em nota ao G1, os advogados informaram que ele foi ao local escoltado por dois policiais: um que aparece na foto e outro, que estaria no carro. Os advogados informam ainda que possuem documentos que comprovam as afirmações.

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), disse que não houve autorização judicial neste sentido e que “já foram solicitadas informações à delegacia responsável sobre a situação”.

O TRE-AM informou que Sotero compareceu às dependências da 1ª Zona Eleitoral para realizar a regularização de seu cadastro eleitoral, que – segundo o órgão – só pode ser feita de forma presencial.