Durante a audiência ocorrida nesta sexta-feira (13), sobre o caso da morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis, a delegada Bárbara Lomba contou detalhes sobre a vida do casal e afirmou que havia relações sexuais entre todos membros da família.

Segundo um site do sistema Globo, a delegada contou que as relações de sexo ocorreram entre os primeiros integrantes da casa, quando ainda moravam na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro.

Lomba descreveu que algumas situações lhe causaram ‘espanto’ ao longo da primeira fase da investigação, pela qual era responsável. A policial disse, ainda, que um dos filhos biológicos da deputada afirmou, informalmente, que se sentiu revoltado com o que acontecia na casa, e que Anderson, que chegou na vida da parlamentar ainda adolescente, foi o seu escolhido para assumir a vaga de marido, uma vez que seria o mais preparado para a função.

“As relações eram baseadas na mentira. Estabeleceu-se uma lógica de relação familiar baseada  em estratégia e fachadas que tinham que ser montadas”, disse a delegada ao site.

Já o delegado Allan Duarte, que assumiu a segunda fase das investigações, disse que Flordelis e Anderson se mostravam como um casal amoroso para a sociedade, mas dentro da residência o caso era diferente.

Durante a audiência, onde estavam os sete filhos e a neta da deputada, Flordelis permaneceu chorando e balançando a cabeça em sinal de negativa, para acusações feitas a ela.