Uma criança de apenas 2 anos de idade ficou gravemente ferida após ter ficado presa na porta de um veículo e ter sido brutalmente arrastada pelo carro que os próprios pais dirigiam enquanto discutiam o relacionamento. O crime aconteceu no dia 6 de novembro mas os pais da menina tentaram esconder a violência e a polícia só foi informada na última segunda-feira (9) por meio de denúncia anônima.

A Polícia Civil já investiga o caso e afirmou que a criança foi arrastada no asfalto por cerca de três metros, na cidade de Jataí, estado de Goiás. A menina teve sérias lesões por diversas partes do corpo.

De acordo com o delegado Marcos Rogério Guerini, o fato ocorreu durante uma briga entre os pais da criança. Segundo ele, a mãe relatou que arrancou com o carro sem perceber que a filha segurava a maçaneta do veículo pelo lado de fora.

“[A versão da mãe] foi de que ela teria saído com o veículo, não percebeu que a criança estava segurando na porta pelo lado de fora, e que então ela acabou, acidentalmente, arrastando a criança por alguns metros”, explica Guerini.

De acordo com o delegado, os pais são investigados por lesão corporal culposa e também por negligência, pois não levaram a criança ao hospital depois do acidente e nem acionaram as autoridades. Eles respondem em liberdade. A criança, por sua vez, foi encaminhada para um abrigo da cidade pelo Conselho Tutelar.

“A criança está aos cuidados do Munícipio e Judiciário, onde tem toda uma estrutura para proteger, amparar e cuidar dessa criança até que o Judiciário faça um levantamento sobre a vida da família e ache viável devolvê-la para os pais ou procurar algum familiar próximo para encaminhá-la”, diz o conselheiro tutelar Mozar Alves.