Manaus- O corpo do enfermeiro Gilberto Pinheiro da Silva, de 35 anos, vítima da Covid-19, foi encontrado nesta quinta-feira, 1, no cemitério do Tarumã, zona oeste de Manaus, e foi, finalmente, devolvido aos seus familiares.

O juiz de Direito plantonista Luís Cláudio Cabral Chaves deferiu na última terça-feira (29) um pedido de Tutela de Urgência e determinou que o Governo do Estado do Amazonas apresentasse o corpo do enfermeiro aos seus familiares, sob pena de multa diária de R$10 mil.

Gilberto era um dos funcionários da FCecon que seguem com pagamento dos salários atrasados desde junho, e ainda assim, precisam combater o novo coronavírus na linha de frente. Assim como o enfermeiro, outros profissionais da área da saúde foram diagnosticados com a Covid-19 e muitos têm testado positivo para a doença nessa nova onda de contaminação.

Além do salário atrasado, a vítima ainda precisou enfrentar o descaso e irresponsabilidade da unidade hospitalar e de seus funcionários.

“Após cinco dias, conseguimos achar o corpo do nosso irmão. Não era da forma que a família esperou se despedir dele, mas foi o melhor que a gente fez para ele e agora nós vamos viver finalmente nosso luto. Nos próximos dias, vamos buscar por Justiça”, declarou o irmão de Gilberto, Helieverson Pinheiro.