Manaus –  O professor de Língua Portuguesa do Colégio da Polícia Militar Anderson Rodrigues, registrou um Boletim de Ocorrência (BO), nesta terça-feira (27), acusando o coronel Augusto Cesar de Paula de Andrade de ter agredido ele com um tapa no rosto.

O BO foi feito na 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP), as informações do boletim, dão conta que o policial teria ameaçado o professor com uma arma, além de ter agredido ele com um soco no rosto.

Anderson diz que estava na sala dos professores quando o tenente-coronel entrou mostrando um livro com três ocorrências em que o professor era citado e pediu para Anderson assinasse o documento.

O professor se recusou, pois não concordava com a descrição dos documentos, o tenente então o chamou para irem na Seduc, porque o professor seria transferido.

Augusto Cesar disse ao professor que eles iriam no carro do tenente, foi então que Anderson se negou e foi agredido com um tapa no rosto pelo gestor da escola.

O professor diz ainda que foi levado para uma guarita onde o tenente-coronel teria saco uma arma e apontou no rosto de Anderson. O tenente por dois policiais que estavam na guarita junto com eles.

Outro lado

De acordo com informações recebidas pelo Portal CM7, o professor Anderson Pimenta Rodrigues, em todas as escolas onde passa alicia e mantem relação com suas alunas de 15 e 17 anos. Além do mais chega atrasado, tem o comportamento agressivo e dá em cima de monitoras policiais femininas e também de outras professoras.

Em um documento obtido pelo CM7, tem a assinatura do professor, onde declara sua perversão sexual com uma de suas alunas.

No documento ele relata que chegou a pedir da mãe de sua aluna, para namorar com a adolescente. Mas, que obteve uma resposta negativa onde a mãe pediu que ele se afastasse da filha.

Além de tudo isso, já existem alguns Boletins de Ocorrência contra ele, onde as vítimas relatam que são sua irmã Andreza e sua ex namorada Byanca, relatam o seu comportamento agressivo para com elas, que chegou até a agredir sua própria irmã.

Confira o documento