A forte massa de ar frio de origem polar que avança pelo Brasil chegou também à Região Norte e neste sábado provoca queda de temperatura em Manaus. Uma intensa friagem ocorre no Acre, em Rondônia e no Amazonas. Alguns locais do Acre e de Rondônia podem registrar menos de 10°C. Rio Branco e Porto Velho devem ter recorde de frio para este ano.

Com se diz popularmente, uma imagem vale mais do que mil palavras!

O que a imagem abaixo indica é a onda de frio avançando pelo Amazonas.

No centro-sul do Amazonas e no Acre vemos que a imagem apresenta tonalidades mais opacas indicando a presença do ar frio polar (ar mais frio). Já no centro-norte do Amazonas em em Roraima notamos que o fundo do imagem aparece em tons marrom, indicando maiores temperaturas (ar mais quente).

O choque entre essas duas massas de características distintas forma a linha de instabilidade (conjunto de nuvens carregadas) que observamos no encontro entre o ar frio e o ar quente. Podemos dizer que a frente fria avança pelo Amazonas!

Nesta sexta-feira, 21 de agosto, a temperatura chegou a 35 graus em Manaus (INMET). No sábado, 22, com a chegada do ar de origem polar, a temperatura diminui de forma significativa. A máxima não vai passar de 29°C.

Friagem

Esta massa de ar polar provoca uma intensa friagem na região do sul do Amazonas, no Acre e em Rondônia. A friagem é um fenômeno caracterizado por uma acentuada queda da temperatura, mas provocada pela passagem do ar frio de origem polar, e não por um dia chuvoso, por exemplo.

Rio Branco registrou recorde de frio para 2020 nesta sexta-feira,21 de agosto, mas vai esfriar mais neste sábado e um novo recorde é esperado.

Temperaturas abaixo dos 10°C devem ser observadas no fim de semana no Acre e em Rondônia.

A madrugada do domingo ainda será fria, mas a tarde esquenta bastante porque o ar polar já estará saindo desta parte do Brasil.

As friagens ocorrem todos os anos no outono-inverno no Acre, Rondônia e sul do Amazonas, mas só ocorrem com algumas ondas de frio especiais.