Manacapuru – O professor Moisés Aguiar, Coordenador da Seduc em Manacapuru, foi acusado pela servidora Raimunda de Jesus França da Silva de assédio sexual, mas a ficha suja da servidora é bem longa.

De acordo com a denúncia registrada na Delegacia Especializada de Polícia Civil (DIP), a mulher que trabalha como secretária, teria sido chamada para uma reunião institucional, quando chegou ao local, foi assediada pelo coordenador, que é seu chefe imediato na cidade.

Segundo uma fonte ligada ao CM7 que preferiu não se identificar, Raimunda está sendo usada como “cabide político” para tentar denegrir a imagem do coordenador Moisés que tem anos de magistrado e é considerado ficha limpa. 

O denunciante informou ainda que Raimunda tem duplo emprego, o que é ilegal. A mulher é Secretária efetiva na Seduc e trabalha como cargo comissionado de Serviço Social no hospital da cidade o que mostra sua ligação com políticos da cidade.

Raimunda também reponde no Ministério Público do Estado (MPE) por agressão a uma criança. As incriminações contra a suposta vítima não param por ai. Raimunda ficou responsável pela coordenação do desfile cívico, mas ela faltou no dia e gerou um grande tumulto entre os professores e alunos que ficaram sem direção. 

Confira a denúncia do MP

A mulher também é acusada pelos pais dos alunos de ser ignorante e não saber atender corretamente os pais.

Controvérsia no depoimento sobre o suposto assédio sexual 

No depoimento, Raimunda primeiro diz que a porta estava trancada, em seguida ela conta que entrou um funcionário, depois ela disse que continuou na sala sozinha com o coordenador, e que ele supostamente prometeu aumentar o salário dela como efetiva na Seduc, sendo que o aumento só é concedido em promoção feita pelo Estado. 

A nova gestora da Escola Estadual Carlos Pinho optou por outra secretária e isso deixou Raimunda chateada, o que levou possivelmente a mulher a fazer a denúncia de assédio sexual contra o coordenador Moisés.

Apoio ao coordenador Moisés 

Nas redes sociais, foi postado uma matéria em que fala do caso onde o coordenador Moisés é acusado de assédio, vários internautas defenderam o coordenador, por conhecerem ele há longos anos.

Confira os prints