O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, segue internado em tratamento da Covid-19 no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Segundo boletim médico divulgado neste domingo (12) pela Secretaria de Comunicação (Semcom) da Prefeitura, Arthur “tem apresentado uma recuperação expressiva, porém ainda não há previsão de alta”.

Virgílio e sua esposa Elisabeth Valeiko Ribeiro testaram positivo para a doença causada pelo novo coronavírus no dia 29 de junho, dando início ao tratamento no hospital Adventista de Manaus.

Arthur decidiu concluir exames em São Paulo, para onde foi transferido no último dia 6 de julho, para também realizar acompanhamento de cirurgia realizada há alguns anos para retirada de câncer prostático.

Após críticas sobre sua ida para tratamento em São Paulo, Arthur Neto relembrou de outros políticos amazonenses que também procuraram atendimento no hospital Sírio Libanês e nem por isso foram criticados.

“Estranho não entranharem que o ex-governador Amazonino Mendes pegou UTI aérea dirigindo-se exitosamente ao hospital Sírio Libanês, ao qual, por exemplo, os senadores Eduardo Braga e Omazr Aziz recorrem mais que frenquentemente”, comentou.