Manaus (AM) – A Secretaria de Administração e Gestão (Sead) do Governo do Amazonas iniciou, nesta sexta-feira (02/10), a participação no Movimento Mundial Outubro Rosa 2020. A titular da Sead, Inês Carolina Simonetti, recepcionou os servidores com laços e material da campanha “Cruze os braços, só se for pra se abraçar”, promovida pela pasta visando alertar para ações preventivas ao câncer de mama e de colo de útero. Outras ações direcionadas aos servidores serão realizadas durante todo o mês de outubro.

“As mulheres representam 58% do quantitativo de servidores da Secretaria. É importante lembrarmos da necessidade do autocuidado. Lembrar que, mesmo com as restrições sanitárias em virtude da Covid-19, precisamos estar atentas e não cruzar os braços”, alertou Inês Carolina Simonetti.

Segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), o câncer de mama é a doença que mais mata mulheres no mundo. No Amazonas, está em terceiro lugar nas neoplasias causadoras de câncer. “A prevenção e o autoexame salvam vidas”, destacou Inês Carolina.

Programação – Além da entrega de laços e panfletos nesta sexta (02/10) e a campanha digital na rede de computadores, a Sead irá realizar palestra na próxima terça-feira (06/10) para servidoras no auditório, respeitando as regras de distanciamento social, e com transmissão pela rede social da Sead. O tema é “Câncer de mama: o cuidado está em suas mãos”, às 9h.

A palestrante é a médica Ana Beatriz Werneck Lima, mestre em Medicina de Família e Comunidade, especialista em Geriatria e Gerontologia.

Saúde – De acordo com dados da FVS-AM, de janeiro a agosto deste ano, 157 mulheres foram a óbito devido ao câncer de mama. Já o câncer do colo do útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV) que, em alguns casos, podem evoluir para o câncer.

De janeiro a agosto de 2020, 205 mulheres foram a óbito por câncer de colo de útero. Por isso, é tão importante a realização do exame preventivo, também conhecido como Papanicolaou ou Papanicolau, que detecta alterações celulares que podem evoluir para o câncer.