Saiba a verdade: o homem atropelado na Ponta Negra não era ladrão

Manaus/AM – Jairo César Bandeira, 27, morto na última quarta-feira (19) após um atropelamento na Estrada da Ponta Negra, em frente ao Kanamary, não estava praticando assalto na localidade, e sim tinha um quadro de problema mental.

Jairo sofria de transtorno bipolar e tomava remédios controlados. Além disso, ele era ex-usuário de drogas, em recuperação.

Ele vendia trufa e picolé, quando a caixa dele com os produtos foi tomada e ele foi agredido. Jairo ficou 4 dias sumido da família, andando pelas ruas, quando foi pedir informações de uma mulher loira que saía do Motel Free. Como ele estava ensanguentado e vestindo apenas um calção, a mulher deduziu que ele estivesse drogado e tentando assaltá-la. Ela começou a gritar loucamente que ele era ladrão. Populares espancaram Jairo, que ficou completamente desnorteado e acabou sendo atropelado por dois carros que passavam na avenida.

A irmã da vítima entrou em contato com a nossa redação e esclareceu o caso.

Condolências de toda a equipe do Portal CM7.

Última vez em que Jairo foi visto

 

Irmã de Jairo postou um apelo nas redes sociais horas antes da tragédia

 

Jairo e a irmã

 

ver mais notícias