Manaus (AM) – Órgãos de proteção de crianças e adolescentes do estado do Amazonas reuniram-se nesta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), para tratar da terceira ação conjunta, que tem como objetivo combater a exploração o trabalho infantil nas ruas e semáforos de Manaus. A iniciativa foi da Comissão de Promoção e Defesa das Crianças, Adolescentes e Jovens da Assembleia Legislativa do Amazonas (CPDDCA-ALEAM), presidida pelo deputado estadual, Álvaro Campelo (Progressistas).

Além disso, foi discutido o acompanhamento e suporte necessário para que essas famílias tenham acesso a programas sociais dos Governos Estadual e Federal. Para Álvaro Campelo, o apoio de órgãos, entidades e sociedade em geral, é fundamental no combate aos crimes que violam os direitos das crianças e adolescentes. “Essa é a terceira ação que nós iremos realizar. Desta vez, bem mais ampla com a presença de órgãos da Prefeitura, do Estado e contando com o apoio do Poder Judiciário, da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente e com a presença de organismos sociais. Tenho a plena convicção de que será uma ação de muito êxito que tem como objetivo resguardar o direito das crianças e adolescentes que são explorados pelos seus pais para pedirem dinheiro nos semáforos. Também é muito preocupante o risco das violências sexuais e das drogas aos quais eles ficam expostos” afirmou o parlamentar.

A desembargadora Joana dos Santos Meirelles, coordenadora da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Amazonas, reafirmou o compromisso da rede de proteção na causa. “Estamos unidos, todos integrados pelo mesmo objetivo para que haja sucesso nessas ações. Essa é uma problemática muito difícil, agravada pela pandemia, que precisa dessa atenção entidades governamentais e não governamentais para que se amenize essa situação”, pontuou.

Ao final da reunião, o deputado reforçou seu compromisso e o da Assembleia Legislativa em buscar, em nome da rede de proteção, respostas e ações para o problema. O encontro contou com a participação da Coordenadoria da Infância e da Juventude (COIJ), do Comando Geral da PMAM, da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (SEJUSC), Secretaria de Estado de Assistência Social (SEAS), Secretaria de Estado de Educação do Estado e Qualidade de Ensino (SEDUC), Secretaria Municipal de Educação (SEMED), Secretaria da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (SEMMASDH), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA∕SEDUC), Comitê Estadual de Enfrentamento ao Abuso e à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes no Amazonas (CEVSCA), Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalho do Adolescente no Amazonas (FEPETI-AM), e Fórum Estadual do Direito da Criança e do Adolescente (FEDCA).