Manaus – Parceiras em muitos projetos de infraestrutura urbana e habitacional, a Prefeitura de Manaus e a Caixa Econômica Federal estudam ampliar essa parceria em outros segmentos, como o ambiental e o estímulo ao esporte. As conversas foram iniciadas na manhã deste sábado, 14/9, entre o prefeito Arthur Virgílio Neto e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, que visitou a cidade pela segunda vez. Arthur, acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, recebeu Pedro Guimarães no Parque do Mindu, um dos símbolos da luta pela preservação ambiental na capital amazonense.

“As parcerias com a Caixa já estão consolidadas até porque as duas partes cumprem muito honrosamente aquilo que tratam”, afirmou o prefeito de Manaus, referindo-se, por exemplo, ao financiamento de obras importantes para a cidade como o conjunto Águas Claras, no Novo Aleixo, zona Norte da cidade, totalmente construído na gestão de Arthur Neto; a construção dos conjuntos habitacionais Cidadão Manauara 1, e as etapas A e B do Manauara 2, além de recursos para a conclusão do Corredor Ecológico do Mindu. “Eu tenho muita honra de receber uma pessoa que trabalha com a mesma cabeça que a gente: não jogar dinheiro fora, aplicar em prioridades verdadeiras, ajuste fiscal e respeito previdenciário”, elogiou o prefeito.

Arthur aproveitou a manhã ensolarada de sábado e convidou Pedro Guimarães para um passeio pelo parque. O presidente da Caixa mostrou especial interesse pelas espécies florestais, entre elas a samaumeira, uma espécie nativa da Amazônia e que chega a atingir 50 metros de altura no auge da sua maturidade. “A Caixa está ligada as nossas vidas e agora com uma grande perspectiva de ter o seu nome ligado aqui ao Parque do Mindu, que é o segundo maior parque ecológico do país, atrás apenas do Parque Florestal da Tijuca”, antecipou o prefeito, sem entrar em detalhes do tipo de parceria em estudo.

O interesse por Manaus foi confirmado por Pedro Guimarães.  “Eu entendo que nós estamos nos passos finais da assinatura de um contrato muito relevante, são centenas e milhões de reais em análise pela secretaria do Tesouro Nacional e certamente eu voltarei aqui ou o prefeito vai a Brasília para essa assinatura”, revelou Guimarães.

Ele destacou que o papel da Caixa é apoiar a causa da preservação ambiental, mas que outras iniciativas estão em discussão também, como na área paralímpica, visto a Caixa ser patrocinadora oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). “A gente conversou com o prefeito e a primeira-dama e tenho certeza que muito em breve teremos anúncios relevantes, porque Manaus é uma mega cidade com interesse nacional e mundial e tenho certeza que a Caixa vai estar cada vez mais presente na cidade”, afirmou.