Amazonas – Por meio de um esforço coletivo entre pesquisadores, sociedade civil, e instituições parceiras, a pesquisa “Percepção dos Impactos da Covid-19 nos Setores Culturais e Criativos do Brasil” foi lançada nesta quarta-feira (10), com o objetivo de avaliar os impactos da pandemia nas cadeias de produção e distribuição dos setores culturais e criativos. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas é parceira da iniciativa. 

Juntos, esses setores movimentam R$ 171,5 bilhões por ano, o equivalente a 2,61% de toda a riqueza nacional, empregando 837,2 mil profissionais. Anteriormente à pandemia, estava previsto que os setores culturais e criativos gerassem R$ 43,7 bilhões para o PIB brasileiro, até 2021. Duramente atingidos, praticantes, empreendedores, artistas e trabalhadores desses setores serão os últimos a retomarem suas atividades.

Entendendo a necessidade de confirmar e complementar cenários já capturados por outras pesquisas, compreender em profundidade as realidades estaduais e municipais, e oferecer informações aos gestores públicos em tempo real, a pesquisa pretende dimensionar os impactos de curto e médio prazo da pandemia nos setores culturais e criativos no Brasil, subsidiando a formulação de políticas que possam enfrentar os impactos identificados.

Para coletar o máximo de informações possíveis, foi elaborado um questionário que pode ser respondido por artistas, técnicos, trabalhadores, empreendedores, gestores públicos e privados, e membros de grupos tradicionais. Para participar, basta acessar o link https://iccscovid19.paperform.co/.

“Estamos participando desse trabalho coletivo para fazer esse retrato conjuntural dos impactos da Covid-19. Participamos na parte de análise de formulações dos questionários, dando ideias em relação à captação dos dados, e dos testes que foram feitos com a própria plataforma”, comenta Turenko Beça, assessor de Economia Criativa da secretaria. “Estamos muito satisfeitos em poder contribuir nesse momento e poder ampliar o nosso espectro de pesquisa, inclusive para comparar com o estudo que estamos realizando no estado”.

A equipe técnica, composta por pesquisadores, gestores públicos e privados, produzirá boletins com resultados parciais e um relatório final. No portal http://iccscovid19.com.br/, é possível encontrar os resultados da pesquisa, notícias, e informações sobre ações adotadas para enfrentar os efeitos da pandemia nos setores culturais e criativos no Brasil e no mundo.

São parceiros dessa iniciativa, além da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, a Representação da Unesco no Brasil, Universidade de São Paulo, Serviço Social do Comércio (Sesc), Fórum dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Secretaria de Cultura do Estado de Alagoas, Secretaria de Cultura do Estado do Bahia, Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, Secretaria da Cultura do Estado do Espírito Santo, Secretaria de Estado de Cultura do Maranhão, Secretaria de Estado de Cultura do Pará, Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura do Paraná, Secretaria de Cultura do Estado do Pernambuco e Fundação de Cultura e Arte Aperipê do Estado de Sergipe.

Para mais informações: contato@iccscovid19.com.br

Tags: , , , ,