Pais de bebê nascido em casa têm dificuldades para realizar exames na criança

Larissa Afonso e o esposo Jefferson Negrão apresentaram dificuldades para realizar os exames de rotina de sua filha recém-nascida, no Instituto da Mulher Dona Lindu, Zona Centro-Sul de Manaus. O motivo foi porque a criança nasceu em casa. O casal optou por parto domiciliar.

Ao chegar na unidade de saúde, a atendente explicou ao casal que a criança não poderia passar pelos exames do pré-natal no instituto por ter nascido em casa. Jefferson questionou o posicionamento do instituto e pediu para falar com a enfermeira-chefe. Depois de muita espera e a insistência do pai, a filha do casal fez todos os exames e agora aguarda pelos resultados. O casal, preocupado com casais que possam a vir passar pelo mesmo problema, resolveu expor o ocorrido.

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) informou que incentiva o parto natural, e que existem ações educativas para esses profissionais de maternidade serem cada vez mais parceiros de mulheres que escolhem esse tipo de parto. Porém, por ser uma ação ainda nova, ajustes estão sendo feitos.

A direção do Instituto da Mulher Dona Lindu afirmou que irá reforçar as rotinas de procedimentos adotados nestes casos, para que a qualidade do atendimento seja a melhor possível para a mãe e o bebê, em todos os casos.

ver mais notícias