Manaus – Na manhã desta sexta-feira, 19, um apelo chegou ao Portal CM7, onde uma pessoa que não quis se identificar, mandou vídeos de pacientes bastantes revoltados com a mudança de empresa que já atuava há mais de 10 anos na capital, e a falta de preparo dos novos enfermeiros da empresa Segeam, no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, zona Leste de Manaus.

A empresa Coopenure soltou uma nota alegando que mais de 200 enfermeiros da empresa saíram hoje das unidades de Manaus, e que os novos trabalhadores não são capacitados para enfrentar uma grande demanda de pacientes internados.

NOTA DE PESAR:

Com grande pesar pela população atendida nos pronto-socorros das unidades públicas de Manaus, compartilhamos o sentimento de mais de 200 enfermeiros da COOPENURE, que hoje saem destas unidades. Profissionais capacitados com experiência e preparo no atendimento de urgência e emergência.

Infelizmente os que decidiram substituí-los não conhecem a realidade dura das emergências dos hospitais de Manaus. Superlotação, casos extremamente complexos, rotinas e condições de atendimento limítrofes. Um minuto para um paciente pode ser a diferença entre ter ma qualidade de vida ou permanecer com uma sequela ou complicação pelo resto da vida.

Gostaríamos que nossas autoridades responsáveis por essas decisões, ou os que possam intervir, solicitem esclarecimento e providências para que a população não seja afetada por uma decisão imprudente.

Veja vídeos exclusivo Portal CM7