São Paulo – Na manhã desta quinta-feira (18), durante a Operação Anjo, ação conjunta entre o Ministério Público do Rio de Janeiro e São Paulo com a Polícia Civil, em cumprimento de mandado de prisão preventiva em nome do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, o PM da reserva Fabrício Queiroz, em um escritório em Atibaia, no Estado de São Paulo.

De acordo com o MP-SP, o aposentado estava em um escritório de propriedade do advogado do filho do presidente, Flávio Bolsonaro. Fabrício Queiroz deixou a sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em São Paulo e está sendo encaminhado ao Rio de Janeiro.

A Operação Anjo cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão na cidade e outras medidas cautelares autorizadas pela Justiça relacionadas ao inquérito. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), a Justiça também decretou medidas cautelares e a proibição de contato com testemunhas contra outros suspeitos de participação no esquema entre o servidor da Alerj, Matheus Azeredo Coutinho, os ex-funcionários da casa legislativa, Luiza Paes Souza, Alessandra Esteve Marins e o advogado Luis Gustavo Botto Maia. 

Tags: , , , ,