Manaus – José Melo cassado e investigado sob a acusação de participar de grupo que desviou recursos milionários da saúde, o ex-governador já recebeu R$ 213,6 mil em pensão vitalícia do estado, por ser ex-chefe do Poder Executivo do Amazonas.

De acordo com o Portal da Transparência, Melo tem acesso a uma pensão no valor de R$ 15.415,96 que com descontos fica em R$ 12.569,53 por mês. Somados, os 17 pagamentos até aqui renderam a Melo o total de R$ 213.682,01, incluindo o 13º recebido em dezembro de 2017.

A pensão vitalícia para ex-governador já teve a constitucionalidade questionada tanto no Amazonas como em outros estados.

A pensão para ex-governadores foi criada em 1990, durante o 1 governo de Amazonino, quando foi aprovada na ALE-AM e a Emenda Constitucional n1, de 15 de dezembro daquele ano.

O presidente da ALE-AM, em 1990, quando a emenda foi aprovada, era Átila Lins, hoje deputado federal. O ato beneficiou tanto Amazonino quando Vivaldo Frota. Com informações do Estado Político.