Maternidades da SES-AM recebem doações de EPIs de fundo das Nações Unidas

Por Almeida em 2 de dezembro de 2020 às 15:08 | Atualizado 2 de dezembro de 2020 às 15:08

Amazonas – Quatro maternidades da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) receberam do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) a doação de mais de 16,5 mil itens de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para manutenção da segurança biológica dos profissionais de saúde e usuários durante o atendimento.

A doação foi entregue na última terça-feira (1º/12) na Central de Medicamentos (Cema) e posteriormente será distribuída às unidades. Foram beneficiadas com as doações as maternidades Ana Braga, Alvorada, Azilda Marreiro e o Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), que fazem parte das ações desenvolvidas pela UNFPA no Amazonas.

Ao todo, foram doados 625 aventais, 500 macacões descartáveis, 500 máscaras N95, 5.850 máscaras cirúrgicas, 375 protetores faciais (face shields), 375 óculos protetores, 6.250 luvas cirúrgicas e 1.350 luvas longas.

A assessora técnica do Programa Saúde Amazonas da SES-AM, Katherine Benevides, acompanhou a entrega dos itens e destacou que as maternidades foram escolhidas por se enquadrarem no perfil de atendimento dos pacientes em vulnerabilidade social.

“Vão receber os materiais doados aquelas maternidades que realizam o atendimento desse perfil de pacientes. Então, a Ana Braga e o Instituto da Mulher, que possuem o Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (Savvis), a maternidade Alvorada, por atender o maior volume de pacientes refugiadas venezuelanas, e a maternidade Azilda Marreiro, que atende em sua grande maioria mulheres em vulnerabilidade social”.

Parceria – Em junho deste ano, a SES e a UNFPA firmaram um memorando de entendimento, para os próximos três anos, para empreender esforços conjuntos no desenvolvimento de ações de saúde a grupos mais vulneráveis, como mulheres, meninas, pessoas LGBTI, idosas ou com deficiência, sobreviventes de violência de gênero, migrantes e refugiadas, pessoas privadas de liberdade e em situação de rua, dentre outros.

Além do acordo, a SES recebeu 100 Kits Dignidade doados pelo UNFPA às maternidades da Alvorada e do IMDL; apoio na mobilização de profissionais de saúde da rede pública do Amazonas para participação nas formações em DIU e em Manejo Clínico da Violência Sexual promovidas pelo UNFPA; reforma de três ambulâncias das maternidades da Alvorada, IMDL e Azilda Marreiro, financiadas pelo UNFPA; e apoio na articulação com o IMDL para a contratação da equipe do Savvis e de consultores para elaboração do curso de Formação em Manejo Clínico.

Para a coordenadora do escritório da UNFPA em Manaus, Débora Rodrigues, a parceria do Fundo de População das Nações Unidas com a SES veio contribuir com o Serviço de Atendimento às pessoas em situação de violência sexual e com outras ações voltadas para a população desamparada.

“Em julho realizamos a entrega do Kit Dignidade, que contém itens básicos de higiene para a promoção de saúde da mulher. Esses kits fazem a diferença na vida das pessoas que os recebem, principalmente aquelas em condições mais vulneráveis e que perderam seus pertences na travessia ao Brasil”, avaliou.

Segundo a coordenadora, a ação é estratégica em saúde sexual e reprodutiva e na prevenção da violência baseada em gênero. Dentro do kit, é possível encontrar roupa íntima nova, chinelos, preservativos, creme dental e escova de dentes, entre outros itens.

Qualificação – A parceria entre as duas entidades proporcionou a realização de um curso de formação em manejo clínico de violência sexual, que oferece atualização para os profissionais de saúde que atuam no Savvis do Instituto Dona Lindu.

O objetivo do curso é fortalecer os conhecimentos e habilidades dos profissionais para prestar uma atenção médica centrada na pessoa sobrevivente e gerar intercâmbios de boas práticas que possam ser adaptadas ao contexto nacional e regional de trabalho.

Para a realização do curso, foi montado um estúdio no IMDL para que as aulas fossem gravadas e posteriormente transmitidas também para profissionais de saúde do interior do Amazonas.

Deixe seu comentário