Manaus – O governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou na manhã deste sábado (4), que tomará medidas mais duras para combater a proliferação do novo coronavírus no Estado. Entre as medidas está a proibição de transporte intermunicipal e interestadual de passageiros pelas rodovias do Amazonas. O transporte de cargas, no entanto, não entra nessa proibição.

Segundo a Secretaria de Estado de Comunicação do Governo (Secom), o decreto ainda está sendo preparado para ser assinado neste sábado (4). A informação foi dada pelo governador em entrevista à rede de comunicação CNN Brasil.

A decisão do governador ocorre um dia após o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, declarar que estava preocupado com um possível colapso na saúde do Amazonas por conta do avanço do Covid-19 no Estado.

Em entrevista coletiva online, na sexta-feira, 3, o secretário de Saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias, confirmou que o Estado não possui leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) suficiente para enfrentar a pandemia na região.

Conforme o secretário, o Hospital Pronto Socorro Delphina Aziz, na Zona Norte de Manaus, exclusivo no tratamento do Covid-19, possui 50 leitos de UTI para atender pacientes que desenvolvem complicações, cada um desses leitos já possuem ventiladores respiratórios instalados. Mas 19 respiradores são restritos dessa unidade hospitalar.

O secretário destacou que dos 50 leitos de UTI no Delphina, 45 deles já estão ocupados por pacientes, sendo que 5 já testaram positivos para Covid-19, enquanto os outros 40 estão no aguardo do resultado de exame para o vírus.

Fonte: Portal o Poder