Manaus – Na noite do último domingo, 8, funcionários contratados para aplicar a prova do concurso público da Seduc-AM, confirmaram a fraude durante a tarde em uma escola no bairro Jorge Teixeira, comunidade João Paulo, também na zona Leste.

Um dos funcionários terceirizados que participaram da aplicação da prova, afirmou em depoimento ao delegado, que vinte e cinco malotes onde as provas estavam guardadas, foram violados dentro da biblioteca da instituição de ensino.

Um homem identificado como Esmeraldino Ribeiro Carvalho, confessou que os malotes foram violados pouco antes da aplicação da prova.

De acordo com o secretário de Estado de Educação do Amazonas, Lourenço Braga, haverá novas provas para o cargo específico de professor de ensino regular, ciclo, 20 horas, Manaus. Elas serão reaplicadas em data a ser definida e divulgada nos próximos dias pela Seduc-AM.

Ainda ele, a decisão não atinge os demais cargos do concurso, o Instituto Acesso, foi contratado pela Secretaria de Educação do Estado para realizar o certame.

Acesse o Portal CM7: https://portalcm7.com/