Ex-prefeito de Canutama é encaminhado à PF após tentar embarcar em aeronave com 200 cheques

Manaus – O ex-prefeito de Canutama João Ocivaldo (PP) foi encaminhado à sede da Polícia Federal em Manaus para prestar esclarecimentos após tentar embarcar em uma aeronave no Aeroclube com 200 cheques. 

De acordo com a polícia federal as investigações irão continuar e, até o momento, não houve confirmação de crime eleitoral nem flagrante de ilegalidade.

 

Em setembro do ano passado, o ex-prefeito foi condenado pela Justiça Federal no Amazonas por ter constrangido e intimidado servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio) na tentativa de impedir a realização de fiscalizações ambientais no município.

João Ocivaldo Amorim foi condenado ao pagamento de multa no valor de R$ 20 mil, à suspensão dos direitos políticos por três anos, a contar da finalização do processo, e à proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por meio de empresa, pelo prazo de três anos.

A Justiça Federal aponta, na sentença, que ficou evidente, no caso do prefeito, “a inobservância das normas estatuídas aos agentes públicos, condutas aptas a ensejar violação por parte do Requerido de princípios e regras atinentes à honestidade, legalidade e moralidade, transgredindo regras normativas e principiológicas que são de observância obrigatória pelos agentes públicos”, o que justifica a aplicação das sanções previstas na Lei nº 8.429/92.

ver mais notícias