Manaus – Dentro da programação do Agosto Dourado, mês em que se celebra a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, a Prefeitura de Manaus, realizou nesta terça-feira, 13/8, um evento na Cozinha Comunitária do bairro Colônia Antônio Aleixo, zona Leste, por intermédio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Colônia Antônio Aleixo, em parceria com a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Lago do Aleixo.

O evento coordenado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) ressaltou a importância do leite materno na alimentação nos primeiros seis anos de vida dos bebês, conscientizar as mães e familiares sobre a importância do aleitamento materno para o bom desenvolvimento do bebê, com a expectativa de criar no âmbito familiar um lugar propício e acolhedor para a referida prática.

“A Prefeitura de Manaus realiza um trabalho de incentivo e orientação de mães sobre a amamentação materna. O prefeito Arthur Virgílio Neto e a primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko, tem justamente o intuito de sensibilizar a população para os cuidados necessários nesses primeiros seis meses de vida da criança, por isso realizamos ações para que as crianças, o nosso futuro, possam crescer de forma saudável”, afirmou a secretária da Semasc, Conceição Sampaio.

Dedicado especialmente para as mães grávidas, nutrizes e familiares, o evento contou com uma roda de conversa que discutiu a importância do aleitamento materno, das vacinas e de como fazer a pegada correta para amamentar e evitar fissuras mamárias.

Na ocasião, foi realizada também uma palestra sobre os serviços ofertados pelo Cras, sobre o Programa Bolsa Família e a importância do acompanhamento da saúde pela UBS.

“Participar deste evento hoje foi de extrema importância para mim, principalmente porque estou com um bebê novo, com o qual venho enfrentando problemas desde o nascimento, e aqui nas palestras e rodas de conversas, eu pude tirar todas as minhas dúvidas em relação à amamentação e me preparar para os primeiros meses do meu filho”, relatou a dona de casa Salomara Alves.

Ainda este ano, o Cras deve realizar outros eventos similares com o intuito de orientar os usuários em relação aos direitos e convivência comunitária.