Manaus – A capital amazonense registrou várias mortes causadas pelo novo Coronavírus, ficando em alguns momentos em terceiro no ranking de mortalidade pela doença. Mas a após estudo anunciado na última quinta-feira (10), realizado por pesquisadores do projeto Atlas ODS Amazonas, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) em seu décimo boletim, a cidade pode ser a primeira a vencer o Covid-19.

Os pesquisadores acreditam que Manaus não enfrentará a segunda onda ou um número expressivo de mortos, mesmo que haja um aumento de casos. O professor Henrique dos Santos Pereira, coordenador do estudo, acredita que o número de contaminados continue de forma crescente, sem novos registros de mortos em escala crescente. 

“Exatamente por ter sofrido as maiores taxas de letalidade e mortalidade do país, observa-se que em Manaus, a redução da velocidade de óbitos ocorreu antes e mais rapidamente que a de casos. Esse fenômeno deve ser atribuído à evolução do vírus, decorrentes dessa interação massiva da população hospedeira com a do parasita. Na última fase da pandemia que parece estar por acontecer em Manaus, deverá ocorrer uma redução drástica da mortalidade. Isso porque a transmissão da doença deverá finalmente perder velocidade”, afirma a publicação do Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia (PPGCASA).

Vários são os fatores que podem ter contribuído para essa conclusão segundo os pesquisadores, o isolamento social, hábitos de higiene e a  a ampliação na oferta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Tags: , ,