A rede municipal de ensino ganha destaque na Região Norte com o pioneirismo do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Hermann Gmeiner, no bairro Alvorada, zona Oeste, na implantação de um Espaço Sonoro/Quintal Musical. A inauguração ocorreu na manhã desta sexta-feira, 1º/12, e faz parte da ação do projeto da escola “Musicalização, brincadeiras, interações e práticas de inclusão escolar”. A programação contou com a presença dos 348 alunos do 1º e 2º períodos, além das professoras, pais, responsáveis e convidados.

O espaço funcionará todos os dias, inclusive aos finais de semana, das 7h às 17h, e poderá ser utilizado pelas unidades de ensino e projetos dentro da Aldeia SOS, assim como por toda a rede municipal de ensino para realização de atividades pedagógicas, usando a musicalização. O espaço possui instrumentos musicais feitos de material reciclado e colhido da natureza como violão, tamborim, tambor, flauta, gaita, entre outros, que podem e serão usados durante as atividades escolares, como forma de proporcionar um ensino diferenciado e mais atrativo aos alunos.

De acordo com a diretora Zilene Maia, o espaço vai trabalhar com habilidades e competências da Educação Infantil, bem como os aspectos experimentais, a exemplo de outras cidades como São Paulo, Distrito Federal, Rio de Janeiro e do Sul do país. “É muito importante esse espaço e por ser a primeira escola aqui de Manaus em educação infantil que está trabalhando com isso. Nesse espaço conseguimos colocar esses instrumentos, que serão usados por todas as escolas da Aldeia SOS e comunidade em geral”, comentou.

A professora Nelma Palheta de Vilhena, idealizadora do projeto, disse que a ideia do espaço surgiu depois de uma formação em 2015, em que participou na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM) da Semed. “Segundo Platão, a música é a ferramenta mais potente que existe na educação e não conheço alguém que goste de música. A música está presente em nossa vida desde o ventre materno, então tivemos a ideia de criar um local em que pudéssemos trabalhar a educação junto com a musicalidade”, explicou.

A auxiliar administrativo, Tamara Neves dos Santos, 31, mãe do aluno do 2º período, Jaime Rafael dos Santos, 6, fez questão de acompanhar a inauguração do espaço sonoro. Ela elogiou a ideia de trabalhar com as crianças a musicalidade. “A música ajuda muito a criança na imaginação, desenvolve o aluno para se sentir mais solto para participar e conhecer os instrumentos e sons. Isso tudo é muito atrativo para os alunos”.

Renata Miranda Marmos de Carvalho, 30, mãe da aluna do 2º período, Assucena Marmos de Carvalho, 6, também destacou a iniciativa. “Muitas vezes a criança, dentro da barriga, já fica escutando a música. Esse lugar é muito importante porque os alunos participaram da construção dos instrumentos que vão usar, ou seja, isso os torna responsáveis”, citou.

Texto: Paulo Rogério Veiga / Semed

Fotos: Cleomir Santos / Semed