Empresário milionário é acusado de bater carro de mãe de família e fugir sem prestar socorro, em Manaus

Por Bruno Almeida em 21 de julho de 2021 às 14:46 | Atualizado 23 de julho de 2021 às 14:22

Manaus (AM) – Na noite do último sábado (17) o empresário Daniel Israel do Amaral, dono da D.D Incorporações Imobiliárias, colidiu seu veículo luxuoso em um carro de passeio de uma mãe de família humilde, e fugiu sem se preocupar com os danos físicos e financeiro que causou à vítima. O fato, segundo o Boletim de Ocorrência (B.O) aconteceu na avenida Coronel Teixeira, no bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus.

De acordo com a vítima, identificada como Bruna Ribeiro Araújo, ela estava trafegando normalmente na via quando foi surpreendida por Daniel, que vinha em alta velocidade no seu  Volvo XC 60, avaliado em R$400 mil. O empresário teria, propositalmente, conduzido o carro para a esquerda e batido na lateral do veículo de Bruna.

No momento do acidente, a filha de Bruna, de apenas cinco anos de idade, estava no carro e por pouco não se machucou. Daniel se evadiu do local e Bruna, revoltada, filmou o momento da fuga do empresário.

“Foi um milagre de Deus. Minha filha estava do lado da colisão, e ficou em pânico com o acidente”, disse Bruna.  A vítima ainda relata que seguiu o empresário e após o acidente ele foi jantar com amigos em um restaurante da Classe A, como se nada tivesse acontecido.

Bruna então entrou no restaurante e pediu para que o empresário pagasse o dano que causou a ela, no entanto, Daniel se negou. Depois de muita insistência de amigos do empresário, que estavam jantando com ele,  ele resolveu abrir a carteira mas o valor não era suficiente para sanar o prejuízo causado.

Daniel teria oferecido, se ela quisesse, o valor de R$500. “ Não estou passando fome, nem pedindo esmolas. Minha filha poderia estar morta, por causa da imprudência deste senhor”, afirmou Bruna.

Testemunhas que estavam no restaurante relataram que o empresário estava embriagado. Esse supostamente seria o motivo de Daniel ter se  evadido do local, para não ser preso em flagrante por embriaguez ao volante.

Diante da ocasião, Bruna registrou um B.O e espera que a justiça seja feita, afinal Daniel tinha como pagar visto que é milionário. Em uma visita ao site da Receita Federal, é possível afirmar que a empresa que Daniel é sócio fatura de R$5.000.000,00 a R$10.000.000,00 (milhões) por ano.

A vítima entrou com um pedido no Centro Integrado de Operações de Segurança  (CIOPS) para ter acesso as imagens momento do acidente. O restaurante também terá que ceder as imagens das câmeras para ajudar no caso.

Boletim de Ocorrência

Faturamento da empresa

 

Deixe seu comentário