David Almeida desafia Wilson Lima a superá-lo no pagamento do abono a professores da Seduc

Por Meriane Jeffreys em 6 de dezembro de 2021 às 13:31 | Atualizado 6 de dezembro de 2021 às 13:31

Manaus – O prefeito de Manaus, David Almeida, lançou um desafio ao governador Wilson Lima: superá-lo e pagar aos professores e pedagogos da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) um abono salarial maior do que ele pagou aos mesmos servidores enquanto foi governador, em 2017.

Naquele ano, o valor se aproximou dos R$ 236 milhões, pagos em quatro parcelas, aos 31 mil servidores. Os profissionais com carga horária de 20 horas receberam aproximadamente R$6 mil. Já os de 40h e 60h, respectivamente, R$12 mil e R$18 mil.

Prefeito David Almeida paga abono histórico para profissionais da educação  no valor de R$ 133 mi - Prefeitura Municipal de Manaus

“Até ser governador, não se falava em abono para professores com recursos do Fundeb ( Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). Em 2017, paguei o maior abono, diga-se de passagem, muito merecido, a esses servidores. E, durante a campanha para prefeito, disse aos professores do município que não faria menos por eles do que fiz pelos do Estado, promessa que cumpri na última sexta. Agora, desafio o governador Wilson Lima a me superar e pagar aos professores da Seduc um abono major do que paguei quando fui governador”, enfatizou o prefeito de Manaus.

O desafio foi lançado durante entrevista do prefeito de Manaus nesta segunda-feira, 6/12, no Jornal do Amazonas – 1 edição e destacou os avanços que a capital tem alcançado e as melhorias que ainda estão por vir.

Abono histórico para professores municipais 

Coronavírus: Semed e Seduc mantêm aulas e não adiantarão férias em Manaus

David anuncia abono do Fundeb a servidores da educação; saiba os valores

Na última sexta-feira, dia 3, o prefeito David Almeida cumpriu promessa feita durante a eleição de 2020 e anunciou o pagamento do maior abono da história aos profissionais da educação municipal.

O investimento superou os R$133 milhões, aos 15,5 mil servidores do município.

Cada professor ou pedagogo que atua diretamente na área pedagógica irá receber por 20 horas, R$7.247,50; por 40 horas, R$14.494,99; por 60 horas, R$ 21.742,49. Já para os servidores que atuam nas áreas administrativas da sede e das unidades educacionais será; por 20 horas, R$6.522,75; por 40 horas, R$13.045,50; por 60 horas, R$19.568,24.

Deixe seu comentário