Amazonas – A secretária da sejusc do governo do Amazonas, Caroline Braz, foi citada em grupos de whatssap inclusive com prints em que estagiários estão fazendo enquetes com seus familiares cogitando a possível candidatura da secretária ao cargo de prefeita da cidade. Um dos membros disse “Vamos votar nessa enquete para prefeito, votem na Carol Bráz, pediam nos grupos”.

A visibilidade e a aproximação de Caroline Bráz, que é defensora pública e está licenciada para ser secretaria estadual de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), se deu pela indicação do vice-governador Carlos Almeida que também é defensor público. Sua notoriedade vem tomando espaço e suas aparições estão evidentes no ano político, sobretudo com a evolução da pandemia coronavírus covid-19 na capital Amazonense e o governo de Wilson Lima.

Uso da Máquina Pública

Não é novidade pra ninguém que em anos eleitorais, Manaus e todas as capitais brasileiras se tornam alvo de políticos para enriquecimento ilícito. Entretanto nessa avassaladora ‘Doença do poder’ os menos favorecidos são pegos de surpresa e na maioria das vezes, obrigados a se tornarem cabos eleitorais para segurar seus empregos. Vale tudo, desde campanha antecipada até outros meios escusos para se ganhar o pleito municipal. Outro boato que corre nas entrelinhas da política baré, é que a própria secretaria é a indicada do governador Wilson Lima para disputar as eleições pelo Partido Social Cristão em Manaus. Formando uma chapa de mulheres inclusive tendo como vice a delegada Débora Mafra recentemente licenciada do cargo de delegada titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher.

Agora vamos aguardar pra vê o que vai acontecer.