Manaus – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde da Assembleia Legislativa retomou hoje (24) a investigação sobre as denúncias de desvio de recursos públicos na Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam).

A reunião foi realizada por meio de videoconferência e transmitida ao vivo pelo Facebook da Aleam.

Foram confirmados os depoimentos para a próxima sexta (27) e segunda-feira (30). Entre eles o do ex-secretário de Saúde, Rodrigo Tobias de Souza, e do ex-secretário executivo da Susam, João Paulo Marques dos Santos.

Na sexta-feira, às 10h, será a vez de João Paulo Marques dar explicações à CPI sobre a compra de 28 respiradores hospitalares pela Susam. Os aparelhos foram adquiridos no modelo errado, o que impediu que fossem usados no tratamento de pacientes com coronavírus.

Na semana passada, durante depoimento do servidor da Susam, Caio Faustino da Silva, ele afirmou que a ordem para comprar os respiradores partiu do ex-secretário executivo da Susam, João Paulo Marques.

“Queremos ouvir as explicações do ex-secretário sobre os motivos de ele ter trocado o modelo dos respiradores, levando a Susam a comprar aparelhos errados”, explicou o relator da CPI, deputado Fausto Jr.

Na segunda-feira, às 10h, será a vez do ex-secretário executivo adjunto da Susam, Perseverando Trindade Filho, dar explicações à CPI.

À tarde, a partir das 14h, será a vez do ex-secretário da Susam, Rodrigo Tobias de Souza, ser ouvido pela CPI. O depoimento dele é esperado porque Tobias chefiou a Susam após a saída do vice-governador Carlos Almeida do comandou a Susam, no início do governo de Wilson Lima.

Tobias chefiava a Susam quando a pandemia do coronavírus chegou ao Amazonas. Na época, ele disse que o Estado estava preparado para a doença.