Bandas de Forró do Amazonas tem repertório com apologia ao crime, prostituição e a degradação feminina.
Manaus - Amazonas - 06:55
19 de Julho de 2019

C/S PI 5577 - EFTIVAÇÃO DE MIDIA/BANNER / CAMPANHA NOVAS MEDIDAS - FASE I / SECOM / PORTAL CM7


Bandas de Forró do Amazonas tem repertório com apologia ao crime, prostituição e a degradação feminina.



Manaus – Um escândalo com gostinho de promoção foi o que muitos internautas comentaram nas redes sociais hoje terça-feira (5). Um cantor  grava vídeo transando com um porco, logo todos os portais e blogs do Amazonas viralisam o vídeo e a fama de quem não era muito conhecido acabou viralizando. As imagens de Biell Loop praticando o crime de zoofilia, viralizaram nas mídias sociais e causaram indignação

O vocalista da banda de Forró na Pegada, Gabriel Tavares, conhecido como Biell Loop, foi denunciado na madrugada desta terça-feira (5), pela presidente da Comissão de Meio Ambiente e Proteção dos Animais da Assembleia Legislativa do Amazonas (Ale-am), deputada Joana Darc (PR), pelo crime de maus tratos (estupro) a um porco. Veja o vídeo:

Forró do crime

As bandas de Forró do Amazonas, detém em seus repertórios 90% músicas com apologia a crimes para consumo e tráfico de drogas e prostituição e degradação feminina. O forró tradicional acabou, os empresários dessas bandas mudaram o que é cultura para crime no intuito único de vender mais nos shows. Adaptaram as letras do funk proibição em xote com suas letras apelativa e sem pudor.

Segundo um internauta e frequentador dessas casas, afirma que grande partes das casas de Forró são uma grande boca de fumo. Onde as drogas correm solta e sem fiscalização da polícia de Manaus. Iremos apurar junto a polícia a veracidade dos fatos relatados por vários internautas que denunciaram.

OLHA O NÍVEL DA APELAÇÃO NO CARTAZ DO SHOW.

veja uma das letras

Não queria te ver na maca cuspindo sangue quase morto
No hospital com uma par de tiro, tomando soro
Nem catando pioneer do Escorte
Nem enrolando a língua, morrendo de overdose
Esquece a doze, o cachimbo, a rica cheia de jóia
Já vi por um real bisturi de legista em muito nóia
Não seja só mais um número de estatística
Um corpo no bar vítima de outra chacina
É embaçado saber que a propaganda na tv
De carro, casa própria, não foi feita pra você
Saber que pra ter arroz, feijão, frango no forno
Tem que pegar um oitão e desfigurar um corpo
Entendo o motivo, sou fruto da favela
Sei bem qual a dor de não ter nada na panela
De dividir um cômodo de dois metros em cinco
Um quarto sem luz, água, sem sorriso
Só que truta o crime é dor na delegacia
Choque, solidão, agonia
Te dão uma 1.40 com silenciador e mira
Pra você estraçalhar com o caixa da padaria
Da mercearia, drogaria
Pra que um dia sua família reze sua missa de 7º dia
O boy de rolex, cherokee vidro fumê
É armadilha do sistema pra matar você
(REFRÃO)(2x)
Não caia na armadilha siga a minha apologia
Mesmo de barriga vazia esquece a jóia da rica
Não caia na armadilha siga a minha apologia
Sua missa de 7º dia ta de importado na avenida

Corrente de ouro, carro do ano, tudo ilusório
Farinha, bicarbonato, velório
Traficante ví vários com uma pa de funcionários
De BMW, dando dinheiro pra delegado
Comemorando o ano novo descarregando a traca pra alto
Terminando sem um centavo na doze do soldado
de fuzil granada nove
Nunca ninguém voltou com um malote do carro forte
Sempre o mesmo fim : mãe chorando no caixão
O mano planejando rebelião na detenção
Mordida de cachorro, esculacho do GOE
Só que te lá dentro sabe o preço de matar o boy
Sei que muito pouco sonhar apenas com comida
Quem não quer ter uma casa com piscina?
Um cargo bom ao invés de comer lixo?
Um carro importado último modelo esportivo?
Só que o conforto não vem através do revólver
Do sangue da refém milionária temendo a morte
O gambé não quer saber seu motivo
Quer sua cabeça na parede igual um porco abatido
Não interessa se é pro remédio da sua mãe
Pra fumar crack ou beber champagné
Se invadir o condomínio gritando assalto
Caiu na armadilha até no teto vai ter seus pedaços

Deixe seu like:

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA