Com a proposta de captar recursos do orçamento-geral da União, a Prefeitura de Manaus preparou uma agenda de projetos 2020 para entregar a deputados federais e senadores para atrair emendas parlamentares.

O objetivo é buscar apoio a projetos selecionados por uma equipe técnica da prefeitura, catalogados com todas as informações necessárias.

O prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) anunciou a ideia na noite de segunda-feira, dia 14, durante reunião com secretários.

“É uma inovação no campo das cidades que se preparam para trazer dinheiro para elas mesmas, para benefícios dos seus habitantes. Essa agenda nós vamos entregar para os parlamentares que querem ajudar Manaus com emendas de bancadas ou emendas individuais”, disse.

Arthur afirmou que vai oferecer diversas opções para escolha dos parlamentares, “com tudo organizado, com todas as informações e valores”.

Essa ação no cenário federal não prejudica a saúde financeira de Manaus e fará com que a prefeitura tenha ainda mais recursos para investir em áreas prioritárias, disse o secretário de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Lourival Praia.

“Esse projeto busca manter a saúde financeira do município, desonerando os recursos do tesouro, e também melhorando o serviço prestado pela cidade de Manaus, pois o prefeito Arthur Neto orientou uma prioridade na captação dos recursos para as áreas de saúde, educação e obras”.

Além da agenda de projetos, o prefeito apresentou o Programa de Modernização da Administração Tributária e de Gestão dos Setores Sociais Básicos.

Manaus já foi premiada nacionalmente pela modernização de gestão pública.

“Temos muito para investir. Entre este ano e o outro temos R$ 100 milhões em caixa para ser executado. Esse programa tem como objetivo financiar ações de modernização da administração tributária, de forma a possibilitar aumento do nível de eficiência fiscal, propiciando maior autonomia do município”, disse Arthur.

Ele destacou ainda que o recurso para a modernização tributária é um valor que já está em caixa e que o projeto deve ser finalizado até o final de 2020.

Já as emendas da agenda de projetos ficarão para o seu sucessor na prefeitura, disse.

Foto: Mário Oliveira /Semcom