São Paulo – Um  padre militar da reserva, Osvaldo Palópito, de 66 anos, teve os bens bloqueados pela Justiça ao ser condenado por desviar R$1,3 milhões em doações de fiéis. O homem foi condenado a 26 anos e dois meses de prisão pela Justiça Militar.
O padre é ex-capelão da Polícia Militar (PM) de São Paulo. Além de ex-coronel, ele também chegou a gravar músicas religiosas aos militares
Quando preso, Osvaldo estava como responsável da capela de Santo Expedito, no centro da capital paulista. O pedido de prisão foi ordenado pela Corregedoria da corporação.

O homem está no quadro de reserva da PM e recebe R$16.377,51 de aposentadoria por mês. Ele já estava sendo investigado por improbidade administrativa.

Fonte Metrópoles