Manaus – A sessão solene realizada nesta quarta-feira (23) na Câmara Municipal de Manaus (CMM) em comemoração aos 350 anos da capital amazonense foi marcada por um resgate histórico da participação do parlamento municipal na construção da cidade, na melhoria da qualidade de vida do povo e na preservação da cultura local. A apresentação do pequeno documentário “Nem porto de lenha nem Liverpool, simplesmente Manaus”, produzido pelo próprio poder legislativo, e a premiação aos alunos vencedores do concurso de poesia “Minha Manaus é” (em parceria com a prefeitura), deram o tom da homenagem.

Durante a abertura do evento, o presidente da CMM, vereador Joelson Silva (PSDB), destacou a relevância da data e ressaltou que, durante todo o mês de outubro, todos os documentos oficiais da casa legislativa trazem impresso o selo comemorativo aos 350 anos da capital amazonense, ilustrado com imagens estilizadas do prédio antigo da Câmara, Teatro Amazonas, Ponte Rio Negro Jornalista Phelippe Daou e  da Arena da Amazônia.

“Quero destacar o trabalho feito no prédio da Câmara, na Sete de Setembro, pela Prefeitura de Manaus. É o local onde, quando jovem, dei os primeiros passos e vi, por algum tempo, vereadores que ainda fazem parte dessa casa, trabalharem e exercitarem o mandato em pleno exercício da democracia. Parabenizo ao prefeito pela atitude em estar revigorando, revitalizando e reconstruindo a história da cidade, por meio do prédio antigo histórico, onde meu pai foi vereador, onde tantos outros também estiveram ali”, disse o presidente.

Realizada no plenário Adriano Jorge, a sessão solene especial comemorativa aos 350 anos da cidade de Manaus contou com a presença do prefeito Arthur Neto (PSDB), dos vereadores, autoridades, alunos e professores das escolas municipais, além da participação da orquestra Infantil e Juvenil do Amazonas, regida pelo maestro Angel Wiber.

Um culto ecumênico e o “parabéns a você”, com direito a bolo e tudo mais, encerram a programação.

Sobre o concurso de poesia – que foi realizado no período de 1º a 10 de outubro, com a escolha de 263 poemas e a participação dos estudantes do Programa de Correção de Fluxo, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) –, Joelson Silva enfatizou que representa uma forma de incentivo aos próprios participantes que, até pouco tempo atrás, quase não sabiam ler e escrever.

“Quero aproveitar para agradecer a participação desses alunos, e parabenizar os vencedores do concurso, que comemoram conosco o aniversário da nossa cidade, nesta sessão de homenagem, em especial às escolas municipais Presidente João Goulart, Professor Álvaro Valle e escola Poeta Mário de Miranda Quintana, vencedoras do concurso de poesia”, disse o presidente da CMM, que encerrou a fala, citando um trecho do poema “Manaus – Meu Chão”,  do poeta amazonense Celdo Braga.

Surpreso

O prefeito Arthur Neto se mostrou surpreso com tudo o que foi apresentado e parabenizou a CMM pela iniciativa que, para ele, já ficou marcada principalmente pelo que foi apresentado em termos de áudio visual, e pela  participação das crianças no evento.

“Saúdo e agradeço a todos. Confesso que não esperava o tamanho da festa. Parabéns por esse filme que conta uma bela parte da história de Manaus, com pessoas muito bem informadas, historiadores. Também confesso que  não gostaria de ser jurado de um concurso desse… É algo que garante o nosso futuro. O nosso povo não amarela, tem coragem de sobra…Eu vi nos poemas isso”, sintetizou o prefeito, em relação ao esforço das crianças em participar do concurso de poesia.

Oportunidade

Os Programas de Correção de Fluxo: Se Liga e Acelera Brasil são frutos da parceria da Semef e Instituto Ayrton Senna, visando à diminuição do Índice de distorção idade/série. Os programas de correção de fluxo – Se Liga, para alunos não alfabetizados, e Acelera Brasil, para alunos alfabetizados – atendem à lógica da segunda oportunidade, na medida em que visam ao desenvolvimento das competências necessárias a sua realização pessoal e profissional, oportunizando o pleno sucesso dos educandos.

Desde a implantação em 2015, os referidos programas já atenderam até 2019 a 22.202 estudantes em distorção, oportunizando não só a permanência na escola como também a garantia da aprendizagem.

Vencedores do concurso de poesia Minha Manaus é…

Classificação: 1º lugar

Divisão Regional: Norte

Escola Municipal Presidente João Goulart

Programa de Correção de Fluxo: Acelera Brasil

Professora: Maria Jarcilene Barbosa Maciel

Aluno: Gabriel Guedes Fontes

Nome do responsável: Maria de Lourdes Guedes Fontes (tia)

Classificação: 2º lugar

Divisão Regional: Leste II

Escola Municipal Prof. Álvaro Valle

Programa de Correção de Fluxo: Acelera Brasil

Professora: Maria Nedir

Aluna: Fernanda de Castro Andrade

Nome dos responsáveis: Mãe: Celizangela Sena de Castro

Pai: José Roberto de Souza Andrade

Classificação: 3º lugar

Divisão Regional: Centro-Sul

Escola Municipal Poeta Mário de Miranda Quintana

Programa de Correção de Fluxo: Acelera Brasil

Professora: Nanci Alves Carvalho

Aluna: Luana Ataíde da Silva

Nome do responsável: Mãe: Anasclecia Teixeira