Manaus (AM) – Uma mulher identificada até o momento como Fabíola Araújo da Silva, vulgo “Faby Surtada”, está sendo procurada pela Polícia Civil do Estado do Amazonas (PCAM) por conta de um suposto envolvimento em casos de falsas vendas pela internet. Na manhã desta quinta-feira (15) cerca de 15 boletins de ocorrências foram registrados no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP) contra a suposta estelionatária, que costuma agir na zona Norte da cidade. 

De acordo com Taís Gama, 28 anos e vendedora, e também vítima de “Faby Surtada”; o golpe aplicado pela mulher acontece por meio de redes sociais onde a estelionatária oferece peças de roupa que seriam supostamente vendidas no atacado. Ao ganhar a confiança e o interesse de seus alvos nos produtos falsamente vendidos, Fabíola exige que o pagamento das peças seja feito de forma adiantada, mas some após receber o dinheiro. 

“Ela usa o facebook, o whatsapp, instagram… Posta fotos de peças de roupas novas no atacado e diz que o material vem todo de fora do Amazonas. Enquanto vendedora de roupa eu e mais dezenas de outros profissionais acabamos iludidos pelos preços mais ‘em conta’ que ela oferece e após efetuar o pagamento nunca mais conseguimos contato com ela.”, denuncia Taís, que chegou a pagar R$ 400 para Fabíola. 

A busca policial por “Faby Surtada” – como a mesma se identifica no facebook – começou após dezenas de vítimas compartilharem as memas histórias de prejuízos oriundos das ações criminosas da estelionatária. Um grupo foi criado no whatsapp para que os mesmos pudessem se organizar e se encaminharem juntos à delegacia onde os crimres foram relatados e os boletins de ocorrência foram registrados. 

Ainda segundo as testemunhas, o número de telefone usado por Fabíola já não atende mais, mas a mulher continua utilizando outras redes sociais para realizar ainda mais golpes. Os valores pagos para a mulher variam entre R$ 300 e R$ 2 mil.

Ainda em suas próprias redes sociais, a mulher ostenta mensagens de cunho criminoso e divulga ainda imagens de armas de fogo e munições. A polícia já trabalha para chegar o mais rápido possível ao paradeiro de “Faby Surtada”.