Brasil – Uma transexual, identificada como Grazyelle Silva, de 28 anos, foi espancada e atropelada por um homem na manhã de domingo, 18. A vítima denunciou o caso de transfobia a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual (Ceds Rio), na tarde desta segunda-feira, 26.

Grazyelle contou à Ceds Rio que foi agredida na Avenida das Américas, em frente à estação do BRT Vendas de Varandas, na altura de Santa Cruz, por volta das 7h. Ela foi levada ao hospital Municipal Pedro ll, em Santa Cruz, e passou por cirurgia para reconstrução da perna esquerda.

Mesmo ferida, Grazyelle conseguiu fotografar o rosto do suposto agressor e a placa do carro. A Coordenadoria lamentou o crime e disse que vai acompanhar o caso. O Coordenador Especial da Diversidade Sexual, Nélio Georgini, afirmou que vai intensificar campanhas de conscientização contra a LGBTfobia na Zona Oeste. ”

Três transexuais agredidas em menos de um mês

No início de março, uma travesti e uma mulher transgênero foram baleadas, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. A travesti, identificada como Alessandra da Silva Alves, de 50 anos, não resistiu aos ferimentos e foi encontrada morta por policiais do 40º BPM e policiais civis.

A mulher trans, identificada como Nayara Montenegro, foi atingida por disparos no abdômen e na coxa e, de acordo com testemunhas, foi socorrida para o Hospital Municipal Rocha Faria, no mesmo bairro, e conseguiu sobreviver.

Fonte: G1