Suicídio: Dono de casas de shows executa mulher a tiros e se mata - Portal CM7
 
Manaus, 17 de dezembro 24 ºC Tempestades
Mercado financeiro
DólarR$ 0 0%
EuroR$ 0 0%
 
 
Home / Últimas Notícias / Brasil / Suicídio: Dono de casas de shows executa mulher a tiros e se mata

Suicídio: Dono de casas de shows executa mulher a tiros e se mata

Da redação | 14/03/2017 10:51

O empresário da noite Edson Lopes Fonseca, de 33 anos, se matou com um tiro na cabeça na manhã desta segunda-feira, depois de fuzilar sua mulher, Amanda Rodrigues Teixeira de Melo, de 31. O crime, que ocorreu em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, deixou amigos e parentes chocados, já que no dia 4 último, em sua página no Facebook, a mulher fez postagem em foto dela e o marido declarando seu amor por ele e afirmando que o casamento deles era “blindado”.

 

Amanda, que nasceu em Itumbiara (GO), onde trabalhou como enfermeira, morava em Contagem, com o marido e dois filhos pequenos. Edson, por sua vez, empresário da noite bem-sucedido, sócio-proprietário da Casa de Shows Peixe Vivo, que tem duas unidades, também em Contagem.

Amanda Rodrigues ainda foi encontrada com vida. Ela foi atingida por cinco tiros, três no tórax e um nas costas e outro em um dos braços. Policiais militares foram alertados por vizinhos do casal sobre a briga e os estampidos de tiros e seguiram para o imóvel em que Amanda e Edson moravam com os filhos, na Rua Eucalipto, no Bairro Colonial.

Testemunhas contaram aos PMs que ouviram marido e mulher discutindo de forma bem agressiva. Momentos depois, foi ouvido um primeiro tiro. Amanda implorou para que o empresário não a matasse. Mas, em seguida, os vizinhos disseram que ouviram mais quatro tiros e a gritaria acabou. Passados mais alguns minutos, ouviu-se o último estampido.

De acordo com a Polícia Militar, quando os PMs chegaram, Edson Fonseca estava morto, com uma perfuração de tiro na cabeça, e a arma, uma pistola, debaixo de seu corpo. Amanda, com cinco ferimentos a bala, respirava com dificuldades e foi socorrida na Policlínica de Contagem, mas morreu quando recebia os cuidados médicos iniciais.

Os dois filhos do casal foram entregues a parentes. A PM não confirmou se eles estavam no local do crime ou se já se encontravam na casa de familiares do empresário. O caso será investigado pela 7ª Delegacia de Homicídios de Contagem.

Nas redes sociais, o clima ontem era de comoção, com muitos comentários abaixo de uma postagem da foto do casal, na página de Amanda, no Facebook, em que ela colocou como legenda declarações de amor ao empresário: #Maridolindo, #teamareiparasempre #CasamentoBlindado.

Nos comentários, várias pessoas lamentaram a morte de Amanda e desejaram força aos filhos e familiares do casal. “Nossa, ainda não consigo acreditar. Que Deus a guarde em um bom lugar… Ilumine todos, e dê forças para superar uma coisa tão trágica… sem palavras”, finalizou uma amiga da mulher.

A casa de show Peixe Vivo é uma das mais tradicionais de Contagem. Com preços populares, atrai publico de todas as idades. Entre as atrações, forró e sertanejo são os ritmos mais tocados, com diversas atrações. A Peixe Vivo fica na Avenida Lisboa, 321, no Bairro Santa Cruz. Na última sexta-feira, a Banda Realejo se apresentou na casa. Já no sábado, foi a vez da dupla Max E Marcelo. Na Avenida Abílio Machado, 4.301, Bairro Ressaca, fica a segunda unidade da casa de show: Peixe Vivo 2.

{{post.date}}

 


Anuncie em Nossas Pesquisas
Anuncie em Nossas Pesquisas

FAÇA SEU COMENTÁRIO SOBRE ESTA NOTÍCIA