O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou, nesta última quarta-feira (15), um pedido de habeas corpus ao ex-secretário de Saúde do governo de Wilson Witzel (PSC), Edmar Santos.

A decisão é da vice-presidente da Corte, ministra Maria Thereza de Assis Moura, após o presidente do Tribunal, ministro João Otávio de Noronha, se declarar impedido para julgar o caso.

Apesar da Procuradoria-Geral da República (PGR) ter declarado que é favorável à concessão do habeas corpus, tendo em vista a negociação de delação premiada de Edmar, o pedido não foi concedido.