Rio de Janeiro – A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) realizou, da noite deste sábado à madrugada de hoje, a reprodução simulada da morte do pastor Anderson do Carmo, que aconteceu no dia 16 de junho. O trabalho dos policiais civis durou cerca de seis horas, contou com a presença da deputada federal Flordelis (PSD) e de mais outras 13 pessoas.
 
A reconstituição começou por  volta das 22h com Lucas de Souza, filho adotado do casal, suspeito de conseguir a arma do crime. Ao ser levado à frente da casa da família, no entanto, ele se recusou a participar da reprodução simulada.
 
Polícia apreende celulares de Flordelis e duas netas
 
Apontado como o autor dos disparos, Flávio Rodrigues, filho biológico de Flordelis, esteve na cena do crime, mas também não quis participar da reconstituição.
 
 
Fonte: Istoe.com