Brasil – Na manhã desta quinta-feira (20), o caso da pequena Juliana Duarte Anastácio, que tem meningite e microcefalia, chocou o país. O caso aconteceu na última terça-feira (18), mas só veio a público hoje (20).

A bebê de seis meses, que devido as doenças, precisou ficar internada no Hospital Municipal Getúlio Vargas Filho, em Niterói, foi vítima de uma negligência hospitalar.

A mãe, Luara dos Santos, saiu do hospital apenas para tomar banho e trocar de roupa. Quando voltou, encontrou a filha toda enfaixada.

Luara questionou a equipe médica, e ouviu que “ela se queimou durante o banho”

Funcionários disseram que a água estava morna, que ao notarem a dor da bebê, a tiraram imediatamente.

A família tentou fazer um Boletim de Ocorrência (B.O), mas os policiais alegaram que era necessário o prontuário do hospital.

A família tenta conseguir o prontuário desde o dia do ‘acidente’, mas ainda não conseguiram. 

A direção do hospital diz que vai prestar assistência a família e a paciente, e que hoje (20), vai disponibilizar o prontuário.