Professores e funcionários da Escola Raul Brasil, em Suzano, retornam nesta segunda-feira (18), ao prédio escolar para acolhimento.

A acolhida é para ajudar na retomada da rotina e será feita por psicólogos. A previsão é que a ação começará às 10h.

A ação ocorre depois do massacre da última quarta-feira (13) que deixou oito mortos. O ataque foi provocado por dois ex-alunos da escola, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos.

A investigação aponta que, depois do ataque, ainda dentro da escola, Guilherme matou Henrique e, em seguida, se suicidou.

De acordo com o cronograma divulgado pela Secretaria Estadual da Educação de São Paulo, a partir desta terça-feira (19), a escola será reaberta para os alunos participarem de atividades de acolhimento.

Já a definição sobre a data da retomada das aulas será tomada pela direção da escola nesta semana.

Parte da fachada da escola foi pintada. As paredes internas também vão receber outra roupagem.

A placa com o nome da escola está no chão por conta da reforma. Uma estrutura metálica usada na reforma está montada na entrada principal da escola.

Os materiais deixados na escola pelos estudantes serão entregues a partir das 10h, desta segunda-feira de acordo com um cartaz na frente da escola.