'Primeira-dama do PCC' é presa por comandar tribunal do crime

Na tarde deste domingo, Thalitta Buzaif Martorano, mais conhecida como a primeira-dama da facção PCC (Primeiro Comando da Capital), foi presa em uma lanchonete no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo. Ela estava com a filha de 5 anos no momento da prisão.

Thalita era investigada desde o mês passado por comandar um ‘tribunal do crime’ no dia 27 de junho deste ano, contra a doméstica Ângela Magda da Silva, de 36 anos, acusada de ter roubado R$ 53 mil em cheque. A doméstica estava prestes a ser morta, quando os policiais interromperam a ação.

Em seguida, houve tiroteio, 4 pessoas foram presas, Thalitta conseguiu fugir, e desde então se tornou procurada. O delegado encarregado do caso, Carlos Alberto da Cunha, conta que Thalitta tinha uma rota de fuga dentro dos fundos da casa.

A Polícia afirmou que ela vai responder pelo crime de sequestro da doméstica e que serão apuradas as funções de Thalitta na liderança do PCC.

ver mais notícias