Brasil – Apontado pela Polícia Civil do Estado de São Paulo como um dos maiores traficantes de animais silvestres do Brasil, um homem conhecido como “Zé do Bode” foi preso em operação realizada na última quarta-feira (12).

Os policiais fizeram uma vigilância no endereço em que ele tinha combinado de fazer a venda de um macaco-prego, espécie em extinção, e realizaram a prisão. O animal estava sendo vendido por R$ 6 mil.

Com o homem estavam duas caixas de transporte, com dois macacos-prego. No carro, foi encontrado um terceiro animal, da mesma espécie, e mais oito caixas de transporte de animais. Também foram apreendidos cheques e máquinas de cartão de crédito.

Além disso, também foram detidas duas mulheres que estavam no carro. Uma delas, mulher do criminoso, tentou fugir, mas foi presa em seguida.

Ainda segundo a Polícia Civil, o trio traficava répteis, aves e macacos. Os animais eram trazidos de Goiânia e de estados do nordeste para São Paulo.

“Zé do Bode” divulgava alguns dos animais que vendia nas redes sociais. Em publicação recente, disse: “Nós não exploramos a natureza, apenas ganhamos dinheiro com animais.”

Os animais resgatados foram levados para o Instituto Bruninho Prego, que combate o tráfico de animais silvestres na cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo.

O caso foi registrado como associação criminosa e venda de animal silvestre sem autorização.

Fonte: Uol