Brasil – A cozinheira Ana Setembrina Vieira, 66 anos, prepara o bolso quando a Páscoa se aproxima. Ela tem cinco filhos, cinco netos e quatro afilhados. Aos netos e afilhados, dá caixas de bombom, enquanto os filhos ganham ovos.

— Gostaria de dar ovos para todo mundo. Mas, aí, a conta ficaria muito alta — diz Ana.

Na tarde desta terça-feira (26), ela peregrinou pelo Centro de Porto Alegre para comparar preços e procurar promoções

As compras, mesmo, fará mais perto da celebração, em 21 de abril. Até lá, a expectativa de Ana e de outros consumidores é de que mais supermercados espalhem parreiras de chocolates, ampliando as opções – nesta terça, ainda eram poucos estabelecimentos preparados para a data.

A vendedora Rutieli Correa dos Santos, 25 anos, também coloca a lupa sobre barras e caixas de bombons para presentear os afilhados. Ovos, apenas para um ou outro parente.

— A diferença de preços é muito grande — argumenta.

 

Fonte: gauchazh