Brasil – “Não iam dar o golpe para me deixarem ser candidato”, disse o ex-presidente Lula a aliados que acompanhavam com ele o julgamento no STF, em um sinal de admissão de que está fora da disputa eleitoral, informou o Estadão nesta quinta-feira, 5.

A Folha lembra que a provável prisão de Lula cria um vácuo no PT a 6 meses da eleição. Os analistas políticos ainda não sabem exatamente o poder do petista em transferir votos para outro candidato. O nome de Fernando Haddad pode ganhar força, tendo em vista que o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, antes favorito, foi envolvido em operação policial recente.

STF

Após aproximadamente 10 horas de julgamento, o Supremo Tribunal Federal negou nesta madrugada o habeas corpus para o ex-presidente, cuja defesa tentava impedir a execução provisória da pena imposta a partir da confirmação de sua condenação pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O placar ficou em 6 a 5.

Responsável pelo desempate, a ministra Cármen Lúcia afirmou que continua com o mesmo entendimento que marcou seus votos desde 2009 e votou contra o HC de Lula. “Tenho pra mim que não há ruptura ou afronta ao princípio da presunção de inocência o início do cumprimento da pena após a segunda instância.”

Fonte: CanalR1