O Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado, conhecido como Pátria Voluntária, lançou nesta sexta-feira (28) a campanha “Apadrinhe um Futuro” que tem como objetivo ajudar, por meio de doações, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. A ação lançada no Dia Nacional do Voluntário apoiará instituições sem fins lucrativos que trabalham com esses grupos.

A campanha foi lançada no Palácio do Planalto, e contou com a participação do Presidente Jair Bolsonaro e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que preside o Pátria Voluntária. “Nosso objetivo é impactar o futuro de oito mil crianças e adolescentes atendidos nas instituições sem fins lucrativos. A sua ajuda é fundamental para que eles possam seguir brincando, aprendendo e sorrindo”, disse Michelle Bolsonaro, presidente do Conselho do Pátria Voluntária. A ideia é garantir aos beneficiados, atenção educacional, atendimento de saúde e participação em atividades esportivas e de lazer.

A campanha Apadrinhe um Futuro está sendo executada em parceria com a Fundação Banco do Brasil. Serão selecionadas 81 instituições sem fins lucrativos para serem atendidas por meio do programa Pátria Voluntária.

As doações serão recebidas em conta corrente específica do Banco do Brasil. Poderão participar pessoas físicas e jurídicas pela plataforma do Pátria Voluntária. O valor mínimo para doação é de R$ 30,00.

“Apadrinhe um futuro hoje e renove os sonhos daqueles que, em breve, estarão fazendo o bem em nosso país”, pediu a primeira-dama.

Durante a cerimônia, também foi lançado o selo comemorativo ao Dia Nacional do Voluntariado, produzido pelos Correios.

O que é ser voluntário?

É considerado voluntário, quem realiza qualquer tipo de trabalho ou serviço por pelo menos uma hora na semana, sem receber nenhuma remuneração ou benefício. Ser voluntário é fazer algo em benefício do outro, oferecendo tempo, conhecimento ou recursos materiais. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o voluntariado foi praticado por 7,2 milhões de pessoas no país em 2018.

“Quero parabenizar todos os voluntários do nosso país. Esses homens e mulheres que doam o seu tempo e dedicam seu coração às causas comunitárias e que estão nos ajudando a transformar o Brasil em uma nação mais solidária”, destacou a presidente do Conselho do Pátria Voluntária, Michelle Bolsonaro.

Os voluntários são pessoas que com o trabalho levam solidariedade e amor a quem precisa. Em Brasília, por exemplo, um grupo de estudantes da rede privada se reuniu para auxiliar alunos da rede pública a ingressar na universidade. O projeto consiste em arrecadar materiais didáticos para serem distribuídos a adolescentes em situação de vulnerabilidade social, como explicou a estudante Ana Beatriz Rodrigues Soares.

“Nós, ex-alunos do ensino médio e agora graduandos universitários, temos como nosso dever darmos aos estudantes da rede pública do ensino médio as mesmas oportunidades que nos foram dadas, pois nós acreditamos que a informação ela deve ser democratizada em nosso país”, defendeu Ana Beatriz.

Pátria Voluntária

Para incentivar o voluntariado e fortalecer o terceiro setor, o Governo Federal lançou, em julho do ano passado, o Pátria Voluntária. O programa, coordenado pela Casa Civil, é composto por representantes do governo e da sociedade civil. Desde que foi criado, já beneficiou cerca de 300 pessoas vulneráveis em todo o país com os projetos Arrecadação Solidária e Brasil Acolhedor.

“Nossa missão, como conselho do Pátria Voluntária, é somar forças com a sociedade civil para realizar projetos estruturantes que promovam ações de transformação social e econômica na vida da população vulnerável em nosso país”, disse a primeira-dama.

Michelle Bolsonaro anunciou que o programa, agora, na segunda fase, vai promover a inclusão digital dos povos e comunidades tradicionais brasileiras e também inclusão econômica para as mulheres do Arquipélago do Marajó, no estado do Pará e acesso à educação para as crianças.

A Plataforma patriavoluntaria.org também está disponível para que organizações sociais promovam campanhas de doação financeira e já conta com mais de 600 instituições cadastradas.