O homem, chamado Jhonatan de Jesus Castro Silva, teria vivido nas ruas de Soledad, na Colômbia, depois que seus pais morreram há dois anos.  Um vídeo, compartilhado pelo jornal local El Ambito, mostra Silva andando pelas ruas e uma cavidade na parte de trás de seu crânio deixou seu cérebro visível.

O jornal relata que Silva está sofrendo de miíase, uma infestação parasitária por vermes, que crescem dentro do corpo enquanto se alimentam de seus tecidos. Silva é entendido como tendo caído em abuso de drogas e deixado implorando nas ruas.

Seus pais supostamente morreram há dois anos e o chefe da polícia local, Javier Cardenas, disse que as autoridades tentaram ajudar Silva.

‘Não deixe ele morrer’

Ele disse: “Ele foi levado para um centro de assistência três vezes, onde cerca de 4 mil vermes foram removidos, depois ele fugiu do hospital e voltou para as ruas, para ficar desabrigado”.

A tia de Silva disse à mídia local que seu sobrinho precisa de ajuda médica porque ele é como um “cadáver ambulante e peço às autoridades para não deixá-lo morrer”.

O jornalista El Ambito, Javier Diaz, disse que Silva, apelidado de “zumbi” pelos moradores locais, ficou nervoso e agressivo quando foi entrevistado.

A tia do homem espera que as autoridades possam oferecer tratamento especializado. A imprensa local informou que ele foi levado a um hospital na cidade de Barranquilla, com os paramédicos tendo que sedá-lo para poder levá-lo até lá.

Mas ele deve ter tentado escapar do hospital em sua primeira noite, mas foi pego. Não está claro se a ferida em sua cabeça será operada.

 

Fonte: Mceará